Sábado, 24 de Abril de 2004

Com Um Sorriso Na Mão...

malmequer.JPG



 


Estamos em Abril...
Tempo de primavera,
tempo de flores

Abril tempo de sonhos
explosão d` amores...
Cores profusas
rebentam na mão
Afinal foi num Abril
que Portugal
revolveu o sonho
soltou as amarras
ligou a primavera à vida
ofereceu a Liberdade!

Gritou bem alto
a todas as mães:
Parem! Parem de chorar!
Chegou a Primavera.
É tempo de mudar.
Vão acabar as guerras
Vai acabar o medo de falar!
Logo as mães, num movimento sem par,
Levantaram as mãos e gritaram:
OH! A guerra vai acabar!

Rasgaram-se sorrisos
Rasgaram-se aplausos
cantarolava-se o hino comum
"Grândola Vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
dentro de ti ó cidade..."

Abril sela de forma inequívoca
no destino dum povo, privado de vida,
O direito de renovar! O direito de amar!
Numa revolta limpa de sangue e dor
Jorram poesias rasas de luz
esperanças de vidas
elegem cravos, flores que tinham na mão,
símbolos de liberdade, paz, pão, habitação, saúde
logótipos de sonhos há muito desejados

Assim o homem muda o mundo
apenas com um sorriso na mão!



 Maricelper, hoje    


24 de Abril de 2004

publicado por marce às 12:27
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 26 de Abril de 2004 às 12:16
Lindo poema. Obrigada pela visita e comentário no meu blog. Vou linkar o teu.grilinha
(http://grilinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:grila@netcabo.pt)
De Anónimo a 26 de Abril de 2004 às 00:45
Lindo poema, ilustra muitíssimo bem este nosso Abril de Revolução!
Gostei tb muito da tua visita ao meu Blog!!Malu
(http://www.tintaspermanentes.blogs.sapo.pt)
(mailto:noquinhas79@mail.pt)
De Anónimo a 24 de Abril de 2004 às 23:49
Lindo poema. É pena que muitos portugueses, passados trinta anos, ainda não tenham compreendido Abril. Se os militares fizeram um golpe de estado, foi o povo que fez a revolução.lfacoca
(http://golpedevista.blogs.sapo.pt)
(mailto:lfilipesilva@tvtel.pt)
De Anónimo a 24 de Abril de 2004 às 20:33
De facto foi um mês histórico! Embora com os seus contras, e que ainda hoje se reflectem, mas isso é para os políticos... Gostei da alusão também! JúlioJúlio
(http://www.espacoj.blogs.sapo.pt)
(mailto:e990912@dee.isep.ipp.pt)
De Anónimo a 24 de Abril de 2004 às 19:15
Concordo com a lutadora, gostei da tua evocação e homenagem a Abril. :) um beijoencandescente
(http://eroticidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:encandescente@sapo.pt)
De Anónimo a 24 de Abril de 2004 às 12:33
O Homem não muda o mundo só com um sorriso, senão o mundo não seria o que é, Hipócrito, pois os sorrisos de hoje são fingimento. Gostei do poema alusivo a Abril, afinal não devia ser apenas um mês, devia ser refletido e sentido nos outros 11. Mas a memória é curta, a do povo, claro. Parabens pela lembrança deste dia onde eu continua a trazer marcado na lembrança sempre e a lembrar aos demais sempre que posso. Não deixarei nunca esquecer que a Liberdade conquista-se e foi conquistada nesse dia, 25, mas é preciso mantê-la, há que ter força e garra para não baixar os braços.Lutadora
</a>
(mailto:AGloria@mail.pt)

Comentar post